WELCOME

Este Blog é uma oportunidade de trocar experiências com aquelas que já passaram, estão passando ou ainda passarão por pequenas grandes alegrias, surpresas e aventuras do dia a dia de ser mãe, mamãe, mamãezinha. Sejam todas muito bem vindas!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

PROCURANDO UMA ESCOLA PARA LÍVIA - PARTE I

Lívia vai completar 3 aninhos no começo do ano que vem e, ao meu ver de mãe-professora, ela já deveria estar frequentando uma escola de Educação Infantil. E a principal razão para isso é acreditar piamente na importância da socialização para o desenvolvimento da criança.

Tudo bem que eu estou em casa 24 horas por dia e com o tempo todinho livre só pra ela e pro Lucca. Mas brincar com um adulto não é a mesma coisa que brincar com outras crianças.

Tudo bem que ela sabe brincar sozinha e passa horas pintando e desenhando no seu caderno, fazendo comidinha, dançando as músicas do Patati Patatá... mas, de novo, e o contato com as outras crianças?

Tudo bem que o Lucca já está começando a querer brincar com a irmã e logo, logo, eles formarão uma dupla da pesada. Mas, ainda assim, não é a mesma coisa que ter amiguinhas e amiguinhos da mesma idade para conversar, brincar de roda, de faz-de-conta, de casinha, de esconde-esconde...

Então, pensando na socialização da Lívia, mamãe (mais do que papai!) decidiu que do ano que vem não passa - Lívia vai para a escola!!!!!


E aí começa a dor de cabeça da mãe-professora-chata.

Eu sempre trabalhei em escola, mas sempre estive do outro lado. Nunca tive que escolher a escola em que minha filha passaria boa parte do dia e, quizá, da sua vida!

Não é uma decisão fácil. Acho que, no passado, já me peguei criticando pais que fizeram este ou aquele comentário a respeito da estrutura física da escola, ou do material, ou da formação dos professores, ou de coisas que, para mim, estando do lado de lá, pareciam sem a menor importância.

Visitar várias e várias escolas (no papel de mãe!) foi uma experiênia inédita. Não consigo, ainda, abstrair tudo o que vi, ouvi e observei nessas diferentes instituições. Só posso dizer que, se não fosse porfessora, talvez esta tarefa (que ainda não terminou...) seria mais fácil.

Antes de começar minha jornada de visitação propriamente dita às escolas, busquei na lista telefônica todos os números de telefones e endereços das prováveis escolhidas. Busquei na internet - Senhor Resolve-Tudo Google, sites desses e outros possíveis colégios. Liguei para todos e pedi informações primeiramente por telefone, acreditando ser mais fácil eliminar uma ou outra escola que não tivesse me interessado.

Ufa!... fomos, então, eu e Lívia, visitar algumas escolhidas.

Para a baixinha, a saga tem sido pura diversão! Ela passeia, vê crianças, as vezes come uma bolachinha de um aminguinho que está na hora do lanche, brinca no parquinho (eu receio que ela pense que escola é sinônimo de parquinho!), e por aí vai...

Para mim, tem sido difícil...

Nenhum comentário: