WELCOME

Este Blog é uma oportunidade de trocar experiências com aquelas que já passaram, estão passando ou ainda passarão por pequenas grandes alegrias, surpresas e aventuras do dia a dia de ser mãe, mamãe, mamãezinha. Sejam todas muito bem vindas!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

FÉRIAS DE VERÃO: CUIDADOS

ONG CRIANÇA SEGURA alerta para os riscos comuns das férias de verão


Postado por ONG CRIANÇA SEGURA em 7 dezembro 2011 às 10:00

Férias e verão à vista. O período de muita diversão, tão aguardado pela criançada, também exige cuidados dos responsáveis para evitar acidentes. Estas lesões são a principal causa de morte de crianças de 1 a 14 anos no Brasil. Só em 2009, dados mais atuais do Ministério da Saúde, 4.992 crianças morreram e 119.297 foram hospitalizadas. Por isso, não deixe de seguir as dicas da ONG CRIANÇA SEGURA para garantir férias mais seguras para as crianças!
Verão é sinônimo de altas temperaturas. Com o calor, é comum a ida a praias, rios e piscinas, mas estes locais também apresentam riscos. O afogamento é a segunda maior causa de mortes de crianças, por acidente, no Brasil. Em 2009, 1.376 crianças morreram vítimas de afogamentos no país. Próximo à água, a criança deve contar sempre com a supervisão de um adulto, que deve estimular o uso do colete salva-vidas.
O atropelamento também é um risco a ser considerado, principalmente na brincadeira de rua. Em 2009, 790 crianças morreram vítimas de atropelamentos, a principal causa entre os acidentes de trânsito. Para o trajeto de carro nas estradas, ou mesmo os passeios na cidade, os responsáveis não devem abrir mão da cadeirinha, única forma segura para o transporte de crianças em veículos.
Neste período, a criança pode acabar ficando mais tempo em casa. A queda, principal causa de hospitalização de crianças entre os acidentes, é um acidente doméstico muito comum e resultou na internação de 57.705 crianças em 2009. Algumas medidas ajudam a prevenir este perigo como o uso de portões de segurança no topo e base de escadas, grades ou redes em janelas, sacadas e lajes e supervisão constante. Parques de diversão ou mesmo parquinhos públicos e do prédio também merecem cuidados. Os responsáveis devem observar se os brinquedos estão em bom estado e se são adequados à faixa etária da criança.
Com as festas de final de ano, aumentam também os riscos de acidentes com fogos de artifício, que nunca deve ser manuseados pela criança, somente por profissionais especializados. Além de provocar queimaduras, quando explodem, os fogos podem causar mutilações, lesões nos olhos e até surdez. A queimadura foi responsável pela morte de 293 crianças e pela hospitalização de 19.476 em 2009.

Nenhum comentário: