WELCOME

Este Blog é uma oportunidade de trocar experiências com aquelas que já passaram, estão passando ou ainda passarão por pequenas grandes alegrias, surpresas e aventuras do dia a dia de ser mãe, mamãe, mamãezinha. Sejam todas muito bem vindas!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

PAPINHA CASEIRA X PAPINHA INDUSTRIALIZADA

Existe diferença entre papinha feita em casa e aqueles potinhos prontos do supermercado?
Por Paulo Sérgio de Barros Ferreira, escrito para o BabyCenter Brasil

A sopinha caseira geralmente oferece uma maior variedade de combinações, sabores e texturas, podendo também ser feita na medida para as necessidades nutricionais de cada criança. Outro fator a ser levado em conta é o uso de ingredientes frescos, inclusive orgânicos, e a possibilidade de se preparar em maior quantidade, para depois separar em porções pequenas e congelar, o que pesa bem menos no bolso. A papinha de fruta caseira tem a vantagem de utilizar a fruta fresca, que, de modo geral, é mais saborosa e possibilita um melhor aproveitamento dos elementos nutricionais, como no caso das vitaminas. Outro benefício é se valer da diversidade de frutas disponíveis nos mercados e feiras de todas as regiões do Brasil para criar misturas bem ricas. Tudo isso sem contar a arte e o prazer de uma mãe, pai ou avós prepararem a comida de seu próprio filho ou neto, mesmo que não fossem lá muito amigos da cozinha antes.

Quanto às sopinhas e papinhas industrializadas, feitas por empresas alimentícias de renome, elas são práticas, de boa qualidade, elaboradas com rigor nutricional e, em geral, livres de conservantes. Os senões são a menor variedade de sabores e o preço mais alto.

A maioria dos pediatras recomenda que no dia-a-dia sejam utilizadas as sopinhas e papinhas caseiras e em situações mais esporádicas (como em casos de viagem ou passeios de dia todo), as industrializadas.

É exatamente isso que fazia com a Lívia quando ela estava na fase da papinha - no dia a dia, em casa ou na casa das avós, ela comia sopinha caseira, preparada pela mamãe ou pela vovó. Quando saíamos para passear ou almoçar em restaurantes, sempre levava um potinho de comidinha industrializada pela praticidade e certeza que não irá azedar... E ela adorava ambas!!!

Hoje em dia, a Lívia nos acompanha no cardápio de gente grande - e começa tudo de novo com o pequeno Lucca.

Nenhum comentário: